Museu de Bangu

Archive for the 'História de Bangu' Category

História Regional

Entrada Principal da fábrica Bangu.

 Fábrica Bangu - Entrada Principal

O período de nossa história, que ocorre entre 1870 e 1914, é marcado por impulsos significativos nos domínios políticos, econômico, social, cultural, esportivo e tecnológico. O país , como um todo, tornava realidade anseios longamente perseguidos; incorporava inovações e tecnologias, porém, apesar das aparências, fortalecia os elementos constituidores de sua identidade cultural. A mudança do regime é de 1889, a escravatura é de 88, a Academia de Letras, de 1896, o futebol , de 1902, DIREITO OPERÁRIO, livro de Evaristo de MORAES, de 1905, a energia elétrica de origem hidráulica, no Rio, de 1907.

A era da Indústria Têxtil

“Das 38 indústrias supramencionadas, a da tecelagem é, com grande diferença, a mais importante: nela absorve mais de 40% do capital e 23% do pessoal empregado em todas as indústrias, assim como representa mais de 23% do valor de produção total” (dados de 1907 de valiosa publicação).

Fabricavam tecidos de variados tipos, no Rio:

Companhia de Fiação e Tecidos Aliança, 1880;

Companhia de Fiação e Tecidos Confiança Industrial, 1885 – Vila Isabel;

Companhia de Fiação e Tecelagem Carioca, 1886 – Jardim Botânico;

Companhia Progresso Industrial do Brasil, 1889 – Bangu;

Fábrica de Fiação de Tecidos Corcovado, 1894;

Fábrica Aurora, 1895 (Niterói); 1901 (Rua Real Grandeza);

Companhia Tijuca, 1900;

Companhia de Tecidos de Linho, 1906 – Sapopemba (Deodoro);

Fábrica de Tecidos Botafogo, 1907 – Botafogo e Andaraí.

A lista não se esgota a relação do estabelecimentos fabris da época.

A indústria têxtil abre espetacular capítulo na História da Economia Nacional.

Estilo Arquitetônico Vitorioso.

Instalaram-se as novas fábricas em pontos remotos da cidade em grandes espaços e em regiões bem servidas de águas. Para ajustarem-se as necessidades da indústria, construíram edifícios adequados a todas as etapas de produção. As novas unidades arquitetônicas, à espera de estudos e preservação, por suas proporções matérias e estilo, deram colorido novo a antiga cidade. Tudo indica, pela presença de ingleses na maioria dos estabelecimentos, ou pela influência de Manchester nesta atividade industrial, que nestas edições identificaram-se traços da cultura da Inglaterra.

A cor local dada a estas construções, contudo, cedo foi aproveitada pelas novas presas fabris de Lancanshire. Exportamos o modelo de blocos industriais de um só pavimento.

Pelas fotografias que temos à vista, era conjuntos arquitetônicos volumosos, espalhados por várias áreas, como são os casos da Fábrica Bangu, e da Fábrica Confiança, aproveitada recentemente, pelo supermercado “Boulevard”.

Lutas e conquista operárias.

Quando a instalação destas indústrias no Brasil, as lutas e conquistas operária estavam por parte de alguns dos novos industriais, e com a força das agremiações em que se estruturavam.

Na destas indústrias, em virtude de uma ou outra razão, ou por ambas, registra-se a existência de conjuntos habitacionais, escolas, creches, clubes, serviços médicos, etc.

O comportamento assistencial da indústria têxtil para com seus operários influenciou no equacionamento dos problemas naturais do relacionamento do capital e trabalho, pelo menos nos grandes centros.

Bangu Atlético Clube

O Prédio-sede do Bangu Atlético Clube.

A sede atual do Bangu ATLÉTICO Clube foi o prédio construído pela Companhia Progresso Industrial do Brasil, designado então Casino, para recreio de seus operários e para os que dedicavam “A arte dramática” e a música.

Nela funcionaram banda de 40 figuras e biblioteca. A diretoria do Casino inicialmente composta de três pessoas e de igual numero para o Conselho Fiscal.

O estado atual do edifício.

O prédio considerado a época de sua construção, 1906, portanto já com 101 anos, é amplo, tem dois pavimentos, foi construído com materiais nobres e com preocupação de aproveitar ao máximo a luminosidade natural e a ventilação.

A fachada tem , em sua simplicidade, certa imponência, e o acesso ao prédio faz-se por três largas entradas entradas ligadas ao salão nobre, que tem no fundo o palco relativamente extenso, próprio para admitir espetáculos de variados tipos, como os cênicos e musicais. Ladeando o salão nobre, usado também para festividades dançantes, sobem colunas de ferro, que se juntam em sua entrada, para dar suportes as partes laterais do segundo pavimento, em forma de balcões das casas de espetáculos. Este meio segundo pavimento é servido por expressiva quantidade de janelas e, do centro do edifício, coincidindo com o meio do salão, o iluminado candelabro.

O prédio era coberto de telhas de marselhas, suas paredes exteriores são de tijolos aparente, com todas as construções da fabrica, o seu assoalho foi de pinho de Riga.

Tanto em seu rico, como materiais , harmonizam-se a graça, a leveza e a sobriedade.

E certo que nestes anos de existência, o prédio, como acontece recentemente, vem sofrendo pequenas alterações que , embora feitas com a melhor das intenções, não impossibilitam restauração que o faça retornar a seus elementos singulares originais, tarefa que não será difícil pra a um arquiteto que se disponha a estudá-lo convenientemente.

Memória a ser preservada.

E O ANTIGO Casino de 1906 e atual sede do Bangu Atlético Club inequívoca relíquia de nossa comunidade, desconhecido testemunho de movimento industrial que rompeu uma das amarras de subordinação da economia do país, e documento indicador das novas relações entre empresas e operários. Por isso mesmo, o edifício-sede do Bangu Atlético Club, antigo Casino dos operários da Companhia Progresso Industrial do Brasil, é memória a ser carinhosamente preservada.

Textos e foto: Acervo do Grêmio Literário Jose Mauro de Vasconcelos – Rua Silva Cardoso, 349-A – Bangu-RJ – Tel.: 3331-0025.

No comments

Gremio Literário – Museu de Bangu

Grêmio LiterárioJosé Mauro Vasconcelos

Museu de Bangu

 museu-de-bangu-01

Rua Silva Cardoso, 349 – Bangu

Rio de Janeiro – RJ, 21810-000

(0xx)21 3331-0025

bangubr.org.bangu@

Convite: O Gremio Literário José Mauro de Vasconcelos – Museu de Bangu, tem o prazer de anunciar, a Exposição: Bangu Exportando Moda, que estará aberta ao público no Espaço Bobinadiras, (praça da alimentação) Shopping Bangu – Rua Fonseca, 240.  De 21 de Setembro a  17 de  Outubro de 2010. convite-bangu-modas

No comments